Polícia de Nashville, nos EUA, detém suspeito de atirar em restaurante e matar 4

A polícia de Nashville deteve Travis Reinking, o suspeito de abrir fogo na madrugada deste domingo (22) em um restaurante nos arredores desta cidade do estado do Tennessee e atingir seis pessoas, das quais quatro morreram (três na cena do crime e uma no hospital).

O ataque ocorreu em um restaurante de Antioch, subúrbio ao sudeste da cidade, às 3h25, no horário local.

Segundo agentes na cena do crime o suspeito estava armado com um fuzil AR-15, modelo usado com frequência nos ataques a tiros nos Estados Unidos, onde se instalou um debate para aumentar os controles ao acesso às armas de fogo.

Ele foi desarmado por James Shaw Jr., que aproveitou o momento em que o atirador parou de disparar e se distraiu olhando para a arma. O jovem, então, começou a lutar com o suspeito e conseguiu arrancar-lhe o rifle. Na briga, Shaw Jr. tomou um tiro de raspão no cotovelo e queimou a mão direita por agarrar o cano da arma. O suspeito fugiu.

Suspeito já foi detido antes

O Serviço Secreto dos Estados Unidos informou que Travis Reinking já havia sido detido em julho de 2017 nas imediações da Casa Branca por violar uma barreira de segurança.

Reinking exigia uma reunião com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e foi detido perto da residência presidencial.

“Reinking disse ao Serviço Secreto que queria organizar uma reunião com o presidente Donald Trump. O Serviço Secreto pediu a Reinking que deixasse o local e o deteve quando ele se recusou”, afirmou em comunicado o agente especial Todd Hudson.

Vote
Social: